Eliane Penachim
Fonoaudióloga
  • Instagram - White Circle
  • Facebook - White Circle

© 2019 Orgulhosamente criado por Lucas Kaique

ALERGIA

 

A alergia alimentar é uma reação adversa a determinado alimento que envolve o sistema imunológico com sintomas na pele, no sistema respiratório e gastrointestinal.  (1) Segundo a ASBAI (Associação Brasileira de Alergia e Imunologia) estima-se que as reações alimentares de causas alérgicas verdadeiras acometem 6-8% das crianças com menos de 3 anos de idade (1), sendo que 2% à leite surge já nos lactentes.

Nos últimos anos, têm ocorrido um aumento das alergias alimentares motivando estudos e a integração de especialistas de forma interdisciplinar. Por se tratar de uma patologia multifatorial e complexa, se faz necessário a integração entre médicos, nutricionistas, psicólogos, terapeutas ocupacionais e o Fonoaudiólogo, cuja interdisciplinaridade é fundamental para o manejo nutricional da criança. Atualmente, a preocupação pelos pais de bebês e crianças que apresentam manifestações de alergia alimentar de um único tipo de alimento ou de um grupo deles, e estão com dificuldades na aceitação do momento alimentar, tem aumentado consideravelmente a procura do trabalho Fonoaudiológico e consultórios médicos.

Os estudos sugerem que o aumento dessa patologia pode ser consequência de mudanças ambientais modernas, climáticas, hábitos alimentares que talvez possam estar afetando a função imunológica independentemente da genética. 
A maioria das doenças alérgicas surgem durante a primeira infância, provocando manifestações desagradáveis nos bebês e nas crianças que vão impactar no seu desenvolvimento alimentar.
As sensações de desconforto provocadas pela alergia podem ser desde cólicas, distensões abdominais, vômitos, diarreia e até mesmo aversão ao alimento decorrente das experiências desagradáveis relacionadas ao desconforto. O diagnóstico precoce da alergia é imprescindível para identificar os fatores causais destes sintomas para assim proporcionar condutas que evitem prejuízos à criança que vão além da alimentação.


As dificuldades na aquisição do ciclo normal de alimentação podem surgir desde o nascimento e se não cuidadas com a visão ampliada em todos os seus aspectos podem acarretar consequências para a vida toda.

Referências  Bibliograficas
1. Associação Brasileira de Alergia e Imunologia. Associação Brasileira de Alergia e Imunologia. [Online].; 2018 [cited 2018 Setembro 11. Available from: http://www.asbai.org.br

2. Rafael MN, Esteves EC, Yonamine GH. Alimentação no primeiro ano de vida e prevenção de doenças alérgicas: evidências atuais. Brazilian Journal Allergy and Immunology. 2014: p. 50-55.


3. BRADLEY, 1981; MARCHESAN, 1998; SANTOS et al., 2000; CATTONI et al., 2001; RUDOLPH e LINK, 2002; JUNQUEIRA et al., 2002; FELÍCIO et al., 2003

4. Valle JMN, Euclydes MP. A formação dos hábitos alimentares na infância: uma revisão de alguns aspectos abordados na literatura nos últimos dez anos. Revista APS, 2009, 10(1): 56-65. 
 


O Fonoaudiólogo que atua nessa patologia deverá avaliar as dificuldades e habilidades da criança, fazer em conjunto à equipe multidisciplinar o diagnóstico e propor estratégias e objetivos de reabilitação não apenas restritas as técnicas especificas da nossa área, mas também acolher e orientar a família proporcionando o melhor bem-estar aos envolvidos.
Para tanto é necessário ter conhecimento das patologias envolvidas nas alergias alimentares e seus efeitos, das medicações prescritas pelos médicos e suas reações; além do profundo entendimento anátomo-funcional das questões orais e gastrointestinais. Ter conhecimento dos tipos de alergia e suas reações facilita a abordagem e tipo de tratamento que será feito.