A idéia de ter os depoimentos no site é para aproximar os sentimentos parecidos com que todos os familiares que me procuram apresentam. Embora a necessidade da procura seja particular e única os sentimentos são semelhantes. Aqui pretendo que o leitor ao ler cada depoimento das famílias atendidas por mim sintam o quanto elas são importantes e respeitadas através do meu trabalho diário. Com certeza ele não colheria ótimos frutos se não tivesse a participação delas.

O desejo é que os profissionais que leiam internalizem e sintam também no coração e nas ações diárias o quanto é importante ouvir, acolher, compreender, orientar, e fazer o melhor em cada encontro para que o objetivo seja alcançado.

Dedico este espaço com muita gratidão à todas as famílias que confiaram aos meus cuidados o bem maior que elas possuem : seus filhos.

Muito obrigada,

Eliane Penachim

Envie seu depoimento

A Eliane teve um papel essencial no desenvolvimento do meu filho. Ela foi peça chave em todo o processo de alimentação e fala, pois ele apresentava alergia alimentar a múltiplos alimentos e hipersensibilidade oral. Dispondo de muita atenção e carinho, não mediu esforços para trabalhar a hipersensibilidade que ele apresentava, mesmo que com os poucos alimentos que tínhamos em mãos no início. E com todo amor que transborda nela fomos alcançando rapidamente várias texturas e cada vez mais aumentando as possibilidades alimentares. Além de sempre nos tranquilizar e socorrer quando necessário. Ela trabalhou também com ele todo o processo de fala, sempre buscando se atualizar para melhor atender o nosso bem mais precioso.

Ana Gabriela Vertamatti - Mãe do Gustavo
Isabela Assis Baroni - Mãe do João

Desde o nascimento do meu 2º filho, dividia com o pediatra as suspeitas de que havia alguma coisa diferente com meu bebê. Ele era muito irritado, não dormia, vivia com assadura por fralda, teve crise respiratória e por aí vai.... até que no quarto mês de vida desenvolveu dermatite atípica e de grande extensão, sendo diagnosticado com APLV. Consegui manter aleitamento materno exclusivo até o 6° mês, sendo que eu fazia as restrições alimentares, contudo a dermatite persistia. A introdução alimentar dele foi um fracasso, tentei iniciar com manga e ele provou, mas depois não aceitou nenhuma outra colher.... e todos os dias, em todos os horários, tentava arduamente fazê-lo aceitar diferentes tipos e consistências de alimentos e não obtinha êxito. 

Lis Fedel - Mãe da Livia

A Dra Elaine é uma profissional muito competente e uma pessoa incrível, empática, gentil, atenciosa, solícita, meiga e muito comprometida com o sucesso das terapias.
Tivemos a benção e o privilégio de conhecer a Dra. Elaine Penachim após vivermos muita angústia, frustração, diagnósticos errados, culpa e julgamentos sobre a recusa alimentar severa de nossa filha Lívia caçula, com 1 ano de idade. 
Nossa primeira filha sempre se alimentou muito bem e nunca havíamos imaginado viver um problema de recusa alimentar, pois na nossa mente isso era problema dos pais que não ofereciam os alimentos certos e da forma correta. Mas hoje, entendemos que a recusa alimentar pode ser uma alteração que deve ser diagnosticada e tratada o mais cedo possível.

Anna Leticia Silveira - Mãe do Pedro

Meu filho nasceu na 36ª semana de gestação, numa cesárea agendada, tudo sob controle, pois havíamos detectado que ele tinha Gastrosquise, um defeito no fechamento da parede abdominal do bebê nas primeiras semanas de gestação que acarretam na exposição de parte das alças do intestino do bebê.

Como ele tinha esta condição, já sabíamos desde o início q ele faria uma cirurgia e ficaria na UTI até sua total recuperação – que não sabíamos quanto tempo poderia durar.

No dia seguinte ao parto, aconteceu a cirurgia do meu filho, deu tudo certo e começou o acompanhamento diário n UTI para ver a evolução da resposta do seu organismo. Com isso, o bebê precisa ser alimentado de forma intravenosa com soro e depois de um tempo de 

Ana Lygia - Mãe do Benício

Ola bom dia! Me chamo Ana Lygia e tive o prazer em conhecer a dra Eliane em 2017 quando meu segundo filho nasceu. Após indicação da pediatra ,que durante uma consulta me fez amamentar para ela verificar a pegada em função de muitas cólicas, ela percebeu que Benício engolia errado, a língua dele nao estava certinha( se assin pode se dizer ). Fomos encaminhados para a dra Eliane que foi um anjo. Em poucas sessoes Benício aprendeu a mamar da forma correta, a engolir sem ar , melhorou o refluxo dele e as cólicas.Outra questão muito especial é que a dra alem de ajudae Benício que nasceu prematuro (34 semanas) ,entao nao sabia mesmo mamar ; é o carinho dela com os pais ,a forma calma que nos passa que tudo vai ficar bem...e fica !!!

Janaina Clemente - Mãe do Arthur

Primeira consulta com a Eliane e ela me diz:  Não é culpa sua, não se sinta culpada!!  (e desabei de tanto chorar no consultório)... E essa pequena frase, me tirou meses de culpa, de frustração, pois sempre ouvia de terceiros que eu mimava o Arthur, que ele era fresco para comer, que ele puxou a mim que não comia quando era criança! Arthur, nasceu e quando comecei a introdução alimentar, ele simplesmente recusava a comer pedaços, tudo para ele tinha que ser pastoso; recusava frutas e sucos, e se insistisse ele vomitava... Seu paladar aceitava somente papinha, e suco era no máximo água de côco.

Anne Grabielle - Mãe do Vitor

Recorri à Dra Eliane em 2017, por indicação médica. Motivo: meu filho alérgico alimentar, com um histórico de três anos de reações frequentes, não aceitava comer nada e, quando aceitava, não queria mastigar, não aceitava fazer qualquer esforço em relação à comida. As horas das refeições eram sempre tensas, estressantes, angustiantes, todos sofríamos muito.

Chegamos ao consultório da Dra Eliane sem muitas expectativas, afinal, eu não sabia como uma fonoaudióloga poderia mudar a relação do meu filho com a comida, mas, ao mesmo tempo, com esperanças de enxergar qualquer melhora, mínima que fosse.

Daniela Magário - Mãe do Gustavo

Sou muito grata pelo trabalho desenvolvido pela Eliane. Desde os dois anos de idade, o meu filho começou acompanhamento devido ao atraso na fala. Durante 4 anos, pude acompanhar de perto a evolução dele através do trabalho de muita dedicação da Eliane, que me orientou como proceder no dia a dia do meu filho para que ele se desenvolvesse cada vez mais. Com um trabalho intenso, lúdico e divertido, o meu filho ampliava cada vez mais seu repertório. A fala fluente veio, mas no último ano, faltava ainda o detalhe de alguns fonemas cujo a língua, ele projetava entre os dentes.Com a ajuda dessa profissional maravilhosa e tão dedicada, mais uma vez, recebi orientação de exercícios fortalecedores da língua para que ele fizesse em casa, assim como na clínica. 

Eliane Penachim
Fonoaudióloga
  • Instagram - White Circle
  • Facebook - White Circle

© 2019 Orgulhosamente criado por Lucas Kaique