Eliane Penachim
Fonoaudióloga
  • Instagram - White Circle
  • Facebook - White Circle

© 2019 Orgulhosamente criado por Lucas Kaique

LIS FEDEL

 

A Dra Elaine é uma profissional muito competente e uma pessoa incrível, empática, gentil, atenciosa, solícita, meiga e muito comprometida com o sucesso das terapias.
Tivemos a benção e o privilégio de conhecer a Dra. Elaine Penachim após vivermos muita angústia, frustração, diagnósticos errados, culpa e julgamentos sobre a recusa alimentar severa de nossa filha Lívia caçula, com 1 ano de idade.

Nossa primeira filha sempre se alimentou muito bem e nunca havíamos imaginado viver um problema de recusa alimentar, pois na nossa mente isso era problema dos pais que não ofereciam os alimentos certos e da forma correta. Mas hoje, entendemos que a recusa alimentar pode ser uma alteração que deve ser diagnosticada e tratada o mais cedo possível.Desde os 15 dias de vida nossa bebê se recusava a mamar, apresentava náuseas, sangue nas fezes, arrotava e soluçava muito. Tentamos tudo o que podíamos, mas nada adiantou. 

Começou a perder peso, apresentar anemia e a única forma que conseguia alimentá-la era durante o sono noturno, em aleitamento materno exclusivo.
Aos 6 meses de vida tentamos a introdução alimentar, mas sem sucesso. Lívia fazia muitas caretas, ânsias e chorava muito.
Passamos por diversos profissionais e a suspeita foi alergia alimentar múltipla. 
Quando Lívia completou 8 meses de vida, fui orientada a desmamar e iniciar fórmula hidrolisada, mas Lívia não aceitou, então passei a fazer uma dieta de exclusão rigorosa, emagreci 8 kilos, mas nossa filha continuava sem se alimentar. Fizemos diversos exames, que apresentaram algumas alterações, mas não justificavam a recusa alimentar tão intensa.  Então, por indicação da Dra Vivane Resende, alergista pediátrica, marcamos uma consulta com a fonoaudióloga Elaine Penachim, em Campinas-SP.
Entramos em contato com a Dra Elaine, que abriu alguns horários na agenda para nos atender. Viajamos aproximadamente 1200Km (somos de Campo Grande-MS), e ao chegarmos no consultório, com pouquissimo tempo de conversa, já sentimos que estávamos em um lugar abençoado. Logo na primeira consulta, a dra Elaine percebeu alguns comportamentos como aversão e nojo a texturas moles ou molhadas e a temperaturas geladas, e nos deu o diagnóstico: a Lívia apresenta Distúrbio de Integração Sensorial. A Dra Elaine esclareceu todas as nossas dúvidas e iniciamos os tratamentos.
Hoje, após dois meses de terapia, a Lívia já aceita alguns tipos de alimentos. Temos visto a evolução gradativa na dessensibilização e frequentemente temos gratas surpresas quando ela aceita um novo alimento.

VOLTAR

Imagem1.png